BAIXE GRÁTIS SEU EBOOK SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS

Descubra as maravilhosas revelações contidas nesse fantástico LIVRO!

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100{cbcd66f007a6a58b580b9a083d47e9f3b67b32ae65bce361169fcc9bac659a54} seguro!

A Bíblia Hebraica e a Cristã, e Suas Diferenças

A Bíblia Hebraica e a Cristã, e Suas Diferenças

A Bíblia hebraica e grega e sua divisão entre judeus e cristãos

Nunca um livro conseguiu um feito tão prodigioso como a Bíblia, mudar a vida de milhões de pessoas em todas a eras, isso se deve pelo fato de ela ser a Palavra de Deus e inspirada pelo Espirito Santo. A Bíblia não é um livro que foi escrito por uma única pessoa, ou um romance de sucesso, ela é o alimento da alma do ser humano.

A Bíblia aceita pela maioria dos cristãos católicos e protestantes, foi escrita por cerca de 40 autores em um período de aproximadamente 1.600 anos

Não existe na história da humanidade um livro como a Bíblia, que já foi chamada de Escrituras (2 Tm 3:16), Oráculos de Deus (Rm 3:2), Palavra de Deus (Hb 4:12), Livro do Senhor (Is 34:16) e hoje é conhecida no mundo inteiro pelo nome Bíblia.

A Palavra Bíblia[1]  vem do grego βιβλία, plural de βιβλίον, transliteração “bíblion”, “rolo” ou “livro”, diminutivo de “byblos”, “papiro egípcio”, provavelmente do nome da cidade de onde esse material era exportado para a Grécia, Biblos é uma coleção de textos religiosos ou uma biblioteca de de valor sagrado para o segmento do cristianismo, onde é narrado a história da criação da Terra e dos homens, sua queda e posterior salvação desses por Deus, através de seu filho Jesus. É considerada pelos cristãos como divinamente inspirada, tratando-se de importante documento doutrinário.

Conforme John Mein, o nome Bíblia foi usado pela primeira vez por Crisóstomo no século IV. É derivado de «Biblos», uma palavra grega que significa livros. Este não é um título inconveniente, embora «O Livro» — porque é um livro só — seja um título mais correto. Lemos «no rolo do Livro» em Salmos 40:7.[2]

Segundo a tradição aceita pela maioria dos cristãos, a Bíblia foi escrita por 40 autores, num período de quase 1600 anos.

Outra informação importante para o estudante da Bíblia é a questão dos capítulos e versículos constantes no Livro Sagrado. Esses números que auxiliam o leitor da Bíblia só foi criado no a partir do século XIII. Em 1250 foi realizado a numeração dos livros por capítulos e entre 1445 e 1551 a numeração dos versículos.

Vejamos algumas Versões e Traduções da Bíblia Sagrada:

Tanak

Tanakh ou Tanach (em hebraico תנ״ך) é um acrônimo utilizado dentro do judaísmo para denominar seu conjunto principal de livros sagrados, sendo o mais próximo do que se pode chamar de uma Bíblia judaica.

A divisão refletida pelo acrônimo Tanakh está atestada em documentos do período do Segundo Templo e na literatura rabínica. Durante aquele período, entretanto, o acrônimo Tanakh não era usado, sendo que o termo apropriado era Mikra (“Leitura”). Este termo continua sendo usado em nossos dias, junto com Tanakh, em referência as escrituras hebraicas.

No hebraico moderno, o uso do termo Mikrá (מקרא) dá um tom mais formal do que o termo Tanakh.

Septuaginta

Podemos dizer que a primeira tradução dos escritos Sagrados Foi a LXX (Septuaginta)

Em torno de 285 á 246 a.c, Ptolomeu II (o segundo rei do Egito após o império de Alexandre. o Grande), no intuito de engrandecer ainda mais sua biblioteca de Alexandria, pediu que o Sumo Sacerdote Eleazar, que lhe enviasse 72 escribas (seis de cada tribo) para fazer a tradução da Torá para o grego (língua predominante na época), nessa ocasião então que foram acrescentados os livros apócrifos, pois sua intenção era formar um conjunto de livros históricos e não sagrados.

A Versão Vetus Ìtala

Mais de três séculos após o lançamento da septuaginta, em 170 d.c foi feito a versão vetus Itala (Latim antigo), já que o latim estava se tornando uma língua bastante usada na época, essas traduções foram feitas por cristãos, individualmente, baseados na septuaginta, para uso em suas próprias comunidades. Esta versão trazia o Velho e o Novo Testamento, também trazia os livros apócrifos.

Vulgata

No sentido corrente, Vulgata é a tradução para o latim da Bíblia, escrita entre fins do século IV início do século V, por São Jerónimo, a pedido do bispo Dâmaso I, que foi usada pela Igreja Cristã e ainda é muito respeitada.

A Vulgata foi produzida para ser mais exata e mais fácil de compreender do que suas predecessoras. Foi a primeira, e por séculos a única, versão da Bíblia que verteu o Velho Testamento diretamente do hebraico e não da tradução grega conhecida como Septuaginta.

Texto Massorético

O Texto Massorético, o texto bíblico hebraico oficial da Bíblia Hebraica, é o resultado das atividades dos massoretas, os quais eram eruditos judeus que estiveram ativos entre o século VII e X e tiveram como objetivo preservar e transmitir o texto bíblico corretamente.[3]

O termo “massorá” provém na língua hebraica de mesorah (מסורה, alt. מסורת) e indica “tradição”. Portanto seria essa a mais pura tradução do Antigo Testamento.

Texto Bizantino (Textos Receptus)

No Império Bizantino (Império Romano do Oriente) a cultura grega foi preservada nos períodos de 333 d.C a 1453 d.C. Os Bizantinos (pessoas que viveram durante o império Romano) conservaram muitas cópias dos manuscritos do Novo Testamento em sua língua original. Cerca de 5.000 manuscritos.

Erasmo de Roterdã, um estudioso do grego, preparou uma edição do Novo Testamento tendo como base, os melhores manuscritos bizantinos. Esse texto foi posteriormente denominado Textus Receptus (Texto Recebido) ou simplesmente TR. O TR foi editado por Erasmo (1516), depois por Estéfano (1546-51), depois por Beza (1598) e os irmãos Elzevir (1624/1633).

A Canon

A Palavra Canon no hebraico é qenéh e no grego kanóni, têm o significado de “régua” ou “cana [de medir]”. O Cânone Bíblico designa o inventário ou lista de escritos ou livros considerados pelas religiões cristãs como tendo evidências de Inspiração Divina, Ou seja, A Bíblia se trata de escritos inspirados por Deus para nos transmitir suas “regras”, ou “normas” de vida.

Os Saduceus e os Samaritanos só aceitavam como canônicos os cinco livros de Moisés (Pentateuco). O Antigo testamento dos Judeus está dividido em três grupos contendo o um total de 24 livros. São eles: Lei, Profetas e Escritos. Jesus fala sobre esses Livros [Lc: 24.44]

Até os primeiros quatro séculos, na igreja antiga, não havia um parecer oficial sobre o Cânon do AT. São Jerônimo Roma deu ênfase ao questionamento dos livros apócrifos quando traduziu a vulgata, porém a igreja romana oficializou o uso do Canon Alexandrino (Septuaginta). De forma que depois do séc. IV, o Cânon Alexandrino havia obtido aceitação ampla em toda Igreja: no Ocidente com as versões da Vetus Latina e a Vulgata. e no Oriente com a Septuaginta.Isso até o Século XVI ,quando Matinho Lutero iniciou a reforma protestante.Lutero volta a questionar o caráter canônico dos livros Deuterocanônicos do Antigo Testamento  e alguns trechos.Em 31 de outubro de 1517 foram pregadas as 95 Teses na porta da Igreja do de Wittenberg, com um convite aberto ao debate sobre elas. Esse fato é considerado como o início da Reforma Protestante. Os protestantes liderados por Matinho Lutero combatiam com suas teses algumas doutrinas aplicadas pela igreja Católica, tais como: O Purgatório, Oração pelos mortos, Salvação mediante obras, dentre outras. Em 1545, os Católicos convocam o Concílio de Trento, que novamente reafirma o caráter canônico do Cânon Alexandrino. Pois nos tais livros apócrifos os Católicos achavam base para combater as teses de Matinho Lutero. Desde então Surge à religião Protestante aderindo ao mesmo Canon usado pelos Judeus juntamente com o Canon do Novo Testamento usado por ambas as religiões cristãs (Católicos e Protestantes).

A Biblia em Português

Assim como nas outros idiomas, a bíblia não foi inicialmente traduzida por inteiro para o português. Essa tradução aconteceu aos poucos.

D.Diniz,rei de Portugal(1279-1375] ordenou a tradução de uma parte do livro de Gênesis a partir da Vulgata.O rei D.João I (1389-1433) Traduziu grande parte do Novo Testamento e o Livro dos Salmos,Sua Neta chamada Filipa Traduziu os quatro evangelhos de alguma tradução francesa.O Frei Bernardo de alcobaça século XV também fez uma tradução do evangelho de Mateus e o livro “Vita Christi, de Ludolfo Cartusiano”.Em 1.495 ,a rainha Leonor Esposa de D.João II mandou publicar o Livro  “Vita Christi, de Ludolfo Cartusiano” e ordena a tradução de Atos dos Apóstolos e as Epístolas universais.

Versão de João Ferreira de Almeida

A tradução feita por João Ferreira de Almeida é considerada um marco na história da Bíblia em português porque foi à primeira tradução a partir das línguas originais. Ele já conhecia a Vulgata, já que seu tio era padre. Após se converter ao protestantismo aos 14 anos, Almeida partiu para a Batávia. Aos 35 anos, iniciou a tradução a partir de obras escritas no idioma original, embora seja um mistério como ele aprendeu estes idiomas. Usou como base o Texto Massorético para o Antigo Testamento e uma edição de 1633 (pelos irmãos Elzevir) do Textus Receptus.

A tradução do Novo Testamento ficou pronta em 1676. O texto foi enviado para a Holanda para revisão, que durou cinco anos, sendo publicado em 1681. Porém organizações distintas com objetivos comerciais se levantaram contra a versão de Almeida, fazendo com que se recolhesse e destruísse dos exemplares.

Os que foram salvos, foram corrigidos e utilizados em igrejas protestantes no Oriente, sendo que um deles está exposto no Museu Britânico.

O próprio Almeida revisou o texto durante dez anos, sendo publicado após a sua morte, em 1693. Enquanto revisava, trabalhava também no Antigo Testamento. O Pentateuco ficou pronto em 1683. Almeida conseguiu traduzir até Ezequiel 48:12 em 1691, ano de sua morte.É então que Jacobus op den Akker,termina o trabalho de seu amigo em 1694.Em 1819, a Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira publica primeira Bíblia completa, em um volume.

O Texto de Almeida foi revisado em 1894 e 1925. Em 1951 a Imprensa Bíblica Brasileira (organização Batista Independente) publicou a Edição Revista e corrigidaAbreviadamente ARC.

Uma Comissão de especialistas brasileiros, Trabalhando de 1945 a 1955 apresentou ultimamente a “Edição Revista Atualizada de Almeida (ARA). Trata-se de uma Obra com melhor linguagem e melhor tradução. A publicação foi feita pela Sociedade Bíblica Brasileira.

A ideia nesse artigo é disponibilizar para o povo de Deus a lista de livros que compõe o que os seguimentos cristãos chamam de Palavra de Deus ou Bíblia, podendo esse artigo ser posteriormente editado e assim ajudar os amantes dos oráculos de Deus.

Abaixo você pode comparar o cânon judaico em hebraico, o cânon judaico traduzido pelos setenta e dois escribas e que ficou conhecida por Septuaginta ou LXX; o cânon do Novo Testamento católico romano, católico ortodoxo, católico etíope e protestante.

 

ANTIGO TESTAMENTO
Tanak – Cânon JudaicoCânon Cristão
Bíblia JudaicaNome TransliteradoNome em PortuguêsAntigo TestamentoBíblia OrtodoxaBíblia CatólicaBíblia Protestante
    Nome em PortuguêsNome CatólicoNome Protestante
1º grupo de Livros  1º grupo de Livros1º grupo de Livros1º grupo de Livros1º grupo de Livros
       
ToráA Lei
בראשיתBereshitGênesisΓένεσιςGênesisGênesisGênesis
שמותShemotÊxodusἜξοδοςÊxodusÊxodusÊxodus
ויקראVayikrahLevíticoΛευϊτικόνLevíticoLevíticoLevítico
במדברBamidbarNúmerosἈριθμοίNúmerosNúmerosNúmeros
דבריםDevarimDeuteronômioΔευτερονόμιονDeuteronômioDeuteronômioDeuteronômio
Nevi’imHistória
Nevi’im Rishonim (Antigos Profetas) [נביאים ראשונים] 
יהושעYehoshuaJosuéἸησοῦς NαυῆJosuéJosuéJosué
שופטיםShoftimJuízesΚριταίJuízesJuízesJuízes
שמואלShmu’elSamuelῬούθRuteRuteRute
מלכיםMelakhimReisΒασιλειῶν ΑʹI ReinosI ReisI Samuel
   Βασιλειῶν ΒʹII ReinosII ReisII Samuel
Nevi’im Aharonim (Últimos Profetas) [נביאים אחרונים]Βασιλειῶν ΓʹIII ReinosIII ReisI Reis
ישעיהוYeshayahuIsaiasΒασιλειῶν ΔʹIV ReinosIV ReisII Reis
ירמיהוYirmiyahuJeremiasΠαραλειπομένων ΑʹI ParalipomenonI CrônicasI Crônicas
יחזקאלYehezq’elEzequielΠαραλειπομένων ΒʹII ParalipomenonII CrônicasII Crônicas
הושעHosheaOséias    
יואלYo’elJoelἜσδρας ΑʹI EsdrasNão TemNão Tem
עמוסAmosAmósἜσδρας ΒʹII EsdrasI EsdrasEsdras
עבדיהOvadyahObadias  II EsdrasNeemias
יונהYonahJonas    
מיכהMikhahMiquéiasObs.: O livro “II Esdras” Ortodoxo contém em si os que os romanos chamaram de I e II Esdras, e os que os protestantes chamaram de “Esdras” e “Neemias”. O “I Esdras” Ortodoxo não existe nas Bíblias romanas ou protestantes.
נחוםNakhumNaum    
חבקוקHabaquqHabaquque    
צפניהTsefaniaSofoniasΤωβίτTobiasTobiasNão Tem
חגיHaggaiAgeuἸουδίθJuditeJuditeNão Tem
זכריהZekhariaZacariasἘσθήρEsterEsterEster
מלאכיMalakhiMalaquias (Completo)(Completo)(Incompleto)
3º grupo de Livros 
KetuvimObs.: O livro “Ester” Ortodoxo e Romano é completo, possuindo partes faltantes das Bíblias protestantes tradicionais.
תהליםTehillimSalmosΜακκαβαίων ΑʹI MacabeusI MacabeusNão Tem
משליMishleiProvérbiosΜακκαβαίων ΒʹII MacabeusII MacebeusNão Tem
איובIyyovΜακκαβαίων ΓʹIII MacabeusNão TemNão Tem
שיר השיריםShir ha-ShirimCânticos dos Cânticos    
רותRutRuteSabedoria   
איכהEikhahLamentações    
קהלתQoheletEclesiastesΨαλμοίSalmosSalmosSalmos
אסתרEsterEsterΨαλμός ΡΝΑʹSalmo 151Não TemNão Tem
דניאלDani’elDaniel΄ΩδαὶOdes(*)Não TemNão Tem
עזראEzraEsdrasΠροσευχὴ ΜανάσσηOração de ManassésNão TemNão Tem
דברי הימיםDivrei ha-YamimCrônicasἸώβ
   ΠαροιμίαιProvérbiosProvérbiosProvérbios
   ἘκκλησιαστήςEclesiastesEclesiastesEclesiastes
   Ἆσμα ἈσμάτωνCânticoCânticoCântico
    dos Cânticosdos Cânticosdos Cânticos
   Σοφία ΣαλoμῶντοςSabedoriaSabedoriaNão Tem
   Σοφία Ἰησοῦ ΣειράχSabedoria de JesusEclesiásticoNão Tem
    Filho de Sirach  
   Ψαλμοί ΣαλoμῶντοςSalmos de SalomãoNão TemNão Tem
   Profetas   
    
   Δώδεκα   
       
   Ὡσηέ ΑʹHoséiasHoséiasHoséias
   Ἀμώς ΒʹAmósAmósAmós
   Μιχαίας ΓʹMiquéiasMiquéiasMiquéias
   Ἰωήλ ΔʹJoelJoelJoel
   Ὀβδίου ΕʹObadiasObadiasObadias
   Ἰωνᾶς Ϛ’JonasJonasJonas
   Ναούμ ΖʹNaumNaumNaum
   Ἀμβακούμ ΗʹHabacuqueHabacuqueHabacuque
   Σοφονίας ΘʹSofoniasSofoniasSofonias
   Ἀγγαῖος ΙʹAgeuAgeuAgeu
   Ζαχαρίας ΙΑʹZacariasZacariasZacarias
   Ἄγγελος ΙΒʹMalaquiasMalaquiasMalaquias
   ἨσαΐαςIsaíasIsaíasIsaías
   ἹερεμίαςJeremiasJeremiasJeremias
   ΒαρούχBaruqueBaruqueNão Tem
   ΘρῆνοιLamentaçõesLamentaçõesLamentações
   Επιστολή ΙερεμίουEpistola de JeremiasBaruqueNão Tem
 Obs. Na Bíblia romana o livro “Baruque” une os livros chamados “Baruque” e “Epístola de Jeremias” na Bíblia Ortodoxa.
   ἸεζεκιήλEzequielEzequielEzequiel
   ΔανιήλDanielDanielDaniel
    (Completo)(completo)(Incompleto)
   Apêndice   
       
   Μακκαβαίων Δ’ Παράρτημα4 MacabeusNão TemNão Tem
      
NOVO TESTAMENTONOVO TESTAMENTO
Católicos, a maioria dos protestantes,Bíblia Protestante LuteranaBíblia Eslava OrtodoxaBíblia Etíope  
Ortodoxa Grega
Os EvangelhosOs EvangelhosOs EvangelhosOs EvangelhosOs Evangelhos  
ΜαθθαιονMateusMateusMateusMateus  
ΜαρχονMarcosMarcosMarcosMarcos  
ΛουχανLucasLucasLucasLucas  
ΙωαννηνJoãoJoãoJoãoJoão  
       
Livro HistóricoLivro HistóricoLivro HistóricoLivro HistóricoLivro Histórico  
πραAtosAtosAtosAtos  
       
Epístolas paulinasEpístolas paulinasEpístolas paulinasAs Epístolas GeraisEpístolas paulinas  
ΡωμαιουςRomanosRomanosTiagoRomanos  
Κορινθιους αI CoríntiosI CoríntiosI PedroI Coríntios  
Κορινθιους βII CoríntiosII CoríntiosII PedroI Coríntios  
ΓαλαταςGálatasGálatasI JoãoGálatas  
ΕφεσιουςEfésiosEfésiosII JoãoEfésios  
ΦιλιππησιουςFilipensesFilipensesIII JoãoFilipenses  
ΚολασσαειςColossensesColossensesJudasColossenses  
Θεσσαλονιχεις αI TessalonicensesI TessalonicensesAs Epístolas paulinasI Tessalonicenses  
Θεσσαλονιχεις βII TessalonicensesII TessalonicensesRomanosII Tessalonicenses  
Τιμοθεον αI TimóteoI TimóteoI CoríntiosI Timóteo  
Τιμοθεον βII TimóteoII TimóteoI CoríntiosII Timóteo  
ΤιτονTitoTitoGálatasTito  
ΦιλημοναFilémonFilémonEfésiosFilémon  
       
As Epístolas GeraisAs Epístolas GeraisAs Epístolas GeraisFilipensesAs Epístolas Gerais  
ΕβραιουςHebreusI PedroColossensesHebreus  
ΙαχωβουTiagoII PedroI TessalonicensesI Pedro  
Πετρου αI PedroI JoãoII TessalonicensesII Pedro  
Πετρου βII PedroII JoãoI TimóteoI João  
Ιωαννου αI JoãoIII JoãoII TimóteoII João  
Ιωαννου βII JoãoLivros questionada por LuteroTitoIII João  
Ιωαννου γIII JoãoHebreusFilémonTiago  
ΙουδαJudasTiagoHebreusJudas  
ΑποκαλυψηApocalipseJudasApocalipseApocalipse de João  
Αποκαλυψισ ΙωαννουApocalipse de JoãoApocalipse de JoãoApocalipse de JoãoEnoque  
    Jubileus  
    III Esdras  
    IV Esdras  
    I Sínodos  
    II Sínodos  
    III Sínodos  
    IV Sínodos  
    I Pacto  
    II Pacto  
    Clemente  
    Didascalia  
Por: Luiz Flávio Curvelo de Jesus
 
 

Referências:

 
[1]  A palavra Bílbia vem do latim medieval BIBLIA, retirado da expressão BIBLIA SACRA, “livros sagrados” (BIBLIA é um plural em Latim) , uma tradução do Grego TA BIBLIA TO HAGIA, “os livros sagrados”, de BIBLION, “papel, rolo, livro”. Originalmente BIBLION era diminutivo de BYBLOS, “papiro egípcio”, provavelmente do nome da cidade (hoje JEBEIL, no Líbano), de onde esse material era exportado para a Grécia.
[2] MEIN, John , A Bíblia – E Como Chegou Até Nós – JUERP, 1.993
[3] REVELL, E. J, “Massoretic Studies” in The Anchor Bible Dictionary, vol. 4, 1.992, pag. 596
Stephanus, Textus Receptus — Novo Testamento Grego, ano 1.611 – SBT
 Biblia Hebraica Stuttgartensia
 
sites:
http://www.wikipedia.com.br
http://www.sbb.org.br/a-biblia-sagrada

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *