BAIXE GRÁTIS SEU EBOOK SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS

Descubra as maravilhosas revelações contidas nesse fantástico LIVRO!

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

O Nome de Deus em Hebraico

O Nome de Deus em Hebraico

Hey, você já conheceu o Curso Daniel e Apocalipse? Um curso incrível, que tem ajudado a vida de milhares de pessoas a entender e  dominar a ESCATOLOGIA BÍBLICA e como pregá-la.
Esse CURSO é completo, dedique um tempo e invista nessa área… saiba mais:  CLIQUE AQUI!

Introdução: 

Você já se perguntou sobre os nomes de Deus em hebraico? Muitas pessoas me perguntam sobre o nome de Deus em hebraico (יְהֹוָ֥ה), por isso, decidimos investir um tempo para elucidarmos um pouco sobre esse assunto tão misterioso e que mexe com a cabeça de quem estuda Teologia  ou lê a Bíblia. Esse post não tem objetivo de ser um artigo minucioso sobre o assunto, pois esse é um tema que exige muito estudo e espaço para ser desenvolvido, o que seria melhor entendido num livro. Por isso, estamos disponibilizando um post resumido.

Muitos judeus contemporâneos em suas crenças e tradições não pronunciam o nome de Deus e nem escrevem como nós “Deus”, eles utilizam a redução D’us. Enquanto isso, no cristianismo, o cristão é introduzido a vários nomes como: Elohim, El Shadaí, Javé ou Yahaweh, Jeová e Adonai. Mas a pergunta que não quer calar é “Qual é o nome de Deus?”, “Como ele é escrito em hebraico?” e “Como esse nome é pronunciado?”.

בְּרֵאשִׁ֖ית בָּרָ֣א אֱלֹהִ֑ים אֵ֥ת הַשָּׁמַ֖יִם וְאֵ֥ת הָאָֽרֶץ׃

Gênesis 1:1 onde aparece ‘Elohîm.

 Tradições antigas

Responder essas perguntas não é algo fácil, pois estamos lidando com uma cultura milenar, alicerçada em tradições das mais diversas, que tinham como pano de fundo uma teologia e uma ideologia.

Segundo o portal Haaretz, existe um costume até hoje de evitar invocar o nome de Deus, pois isso arrisca confinar Deus, o infinito por excelência, a um conjunto finito de dados. O nome Y-H-W-H, que significa algo como “Aquele que faz ser” ou “Aquele que é, foi e será”, evoca a eternidade de Deus, presença em cada momento e papel como criador. Por isso, os judeus religiosos não pronunciam nenhum nome para o criador.

Ainda, segundo a Mishnah (redigida em 200 EC, mas contendo tradições antigas que remontam a centenas de anos), o nome sagrado deveria ser pronunciado apenas no Templo de Jerusalém, e apenas em ocasiões muito específicas – pelo Sumo Sacerdote no Yom Kipur e quando os sacerdotes santificavam a multidão com a bênção sacerdotal.

O uso do eufemismo na Bíblia hebraica

Através dos estudos modernos e das descobertas arqueológicas juntamente com as tradições antigas dos judeus, se descobriu que os escribas (copistas dos manuscritos) possuíam um costume de usar o eufemismo com relação ao nome de Deus. Isso ocorreu, devido a um dos dez mandamentos e também, por influência das tradições religiosas dos judeus.

Em sua etimologia “eufemismo” significa substituir um termo chocante ou pejorativo, por outro mais brando. No caso da Bíblia os escribas utilizavam o eufemismo quando encontravam palavras que eles achavam que eram desrespeitosas ou que transmitiam ofensas junto ao nome de Deus.

Foi baseado no uso desses eufemismos, que os judeus passaram a usar o eufemismo ‘Adonai (Senhor) para o tetragrama do nome de Deus. Esse uso se deu primeiramente na LXX (Septuaginta), posteriormente, devido a orientações rabínicas e ao movimento de santificação do nome de Deus, os judeus passaram a usar o eufemismo “Hashem” (O nome).

Descobertas modernas

Estudo recentes revelam que o uso do eufemismo ‘Adonai para com o tetragrama do nome de Deus, tem causado mal estar entre algumas vertentes de judaísmo, pois a palavra Senhor denotaria um relacionamento entre um escravo e seu senhor, o que torna o conceito de Deus ser Pai entendido de forma errada pelos judeus. Provavelmente esse eufemismo passou a ser usado com a mudança do conceito de patriarcado para o Kyriarcado nos ciclos dos escribas.

Thomas Romer, importante exegeta e arqueólogo, em seu livro L’invention de Dieu (A origem de Javé), relata que o tetragrama tem como origem as seguintes localizações: Ugarit, Mari, o Egito e a região do Sinai, e o sul do Negueb. Ou seja, o nome Yahaweh é muito mais antigo do que o costume de se proibir a pronuncia do nome de Deus.

Conclusão:

Como pudemos verificar, o costume de não pronunciar o nome de Deus entre os judeus, não confere com as tradições mais antigas da região da Palestina e do entorno do Egito. Verificamos que o nome Yahaweh sem as vogais foi encontrado em vários lugares e que consta na estela de Mesa. Outro sim, ficamos sabendo que o nome Jeová foi uma criação que surgiu mediante o uso que os massoretas faziam do eufemismo ‘Adonai sobre o tetragrama do nome de Deus. Portanto, o nome Yahaweh seria o mais apropriado para o nome de Deus.

Me responda a uma pergunta rápida: Você gostaria de conhecer melhor sobre Escatologia? Então BAIXE GRÁTIS o nosso  Ebook Daniel e Apocalipse ? Clique aqui e baixe agora…

Tags: | | | |

Sobre o Autor

1 Comentário


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

>