BAIXE GRÁTIS SEU EBOOK SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS

Descubra as maravilhosas revelações contidas nesse fantástico LIVRO!

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Jerusalém sempre foi a capital espiritual do mundo?

Jerusalém sempre foi a capital espiritual do mundo?

Não é fácil estudar o oriente médio com o respaldo da Bíblia, ainda mais quando o assunto é A CIDADE DE JERUSALÉM. Quando eu estudava as Escrituras e me deparava com esse tópico logo surgiam as perguntas: “Jerusalém sempre foi a capital espiritual do mundo? Porque Jerusalém é chamada de Jerusalém?. Essas e tantas perguntas surgem naturalmente na cabeça de todo estudante amante da Bíblia.

Durante anos em minha vida cristã eu achava fantástico o tema JERUSALÉM, era só começar a estuda-lo e o coração ardia, a mente viajava com as histórias da Bíblia. O tempo passou e conforme fui me aprofundando no estudo das escrituras fui descobrindo verdades que me fizeram botar o pé no chão e abandonar muitas fantasias que eu criara no passado com relação a cidade de Jerusalém.

Por isso quero trazer algumas das informações que venho descobrindo através de estudo sério e sem viés fideísta. Eu te convido a ler essas poucas linhas que serão capazes de lhe esclarecer muitas dúvidas que possam ter surgido nos seus estudos, ou que surgirão. Vamos lá, chega de drama.

Segundo (GILAD, 2015) nem sempre o nome da cidade conhecida como “santa” foi Jerusalém. Achados arqueológicos datados em mais 2.700 anos, informam que o nome da cidade era “Ursalim” que significaria “o deus cananeu do anoitecer. Depois a cidade passou a se chama Shalém e progrediu para Yerushalem através dos escritos judaicos.

Mesmo que o nome Jerusalém seja frequentemente associado a palavra hebraica shalom, “paz”, muitos autores o associam ao deus sírio Shalem, divindade do panteão sírio do oriente médio antigo. Sendo assim, o significado do nome da cidade seria “Shalem fundou”, o que aponta para dois importantes aspectos: o fato de que, neste período histórico, a terra de Canaã estava sob influência religiosa da Síria, bem como para o pensamento do mundo antigo de que as cidades eram obra dos deuses. Esses mesmos deuses eram os protetores da cidade, a quem invocar nos momentos difíceis, como nas guerras ou nos períodos de grande fome. A concepção de que as cidades eram fundadas pelos deuses se amplia na mentalidade de que estes lugares eram sagrados e possibilitavam um contato mais profundo com as divindades.

Um lugar que oferecia proteção e ligação com o divino. Antes do desenvolvimento do povo e religião dos hebreus na cidade, a divindade cultuada era a do deus Baal, principal deus sírio, filho do deus El, nome que figura nos textos bíblicos mais antigos e que depois seria vinculado à divindade cultuada pelo povo de Israel.

(ARMSTRONG, 2000) chama a atenção para o fato de que Baal era um deus forte e ativo, que, assim como outras divindades do Oriente Próximo, inspiravam uma concepção de governo dos reis baseado na justiça social, sem a qual não era possível que uma cidade pudesse ser considerada santa e seu governo legitimado.

A nação sacerdotal de Israel através dos seus escritos deu todo o tom mistico a cidade que ficou conhecida mundialmente como a Cidade do Grande DeusE foi nessa cidade que nasceu o Salvador da humanidade, JESUS CRISTO.

Por: Luiz Flávio Curvelo.

Referências:

ARMSTRONG, Karen. Jerusalém: uma cidade, três religiões. Tradução Hildegar Feist – São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

GILAD, Elon. Por que Jerusalém é chamada de Jerusalém?. Disponivel em: <https://www.haaretz.com/jewish/.premium-why-is-jerusalem-called-jerusalem-1.5362756> Acessado em 31. jan. 2019

Se você quer conhecer mais do hebraico e da cultura judaica eu indico abaixo um curso que vai revolucionar sua vida, é só clicar na imagem.

 

Tags: | | | | | | | | | | | |

Sobre o Autor

1 Comentário


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

>